Cultura

O legado deixado pela atriz Maria José

Atriz portuguesa morreu hoje, aos 92 anos.

A atriz Maria José, com uma carreira que se estende por mais de 80 anos, dos palcos de revista, na infância, à televisão da atualidade, morreu esta quarta-feira, em Lisboa, aos 92 anos.

Maria José de Basto, mãe da atriz Rita Ribeiro, era um rosto conhecido pela participação em produções televisivas como "Um Amor Feliz", "Giras e Pirosas", "Roseira Brava" e "Na Paz dos Anjos", da RTP, a comédia "Chuiquititas", da SIC, ou as mais recentes telenovelas "Meu Amor" e "Doida por Ti", da TVI.

A carreira da atriz, porém, é dominada pelo trabalho no teatro, ao longo de quase 82 anos, desde a estreia 'oficial', ainda criança, em 1933, na revista "Pernas ao Léu", da companhia de Luísa Satanela, à derradeira atuação no Teatro Nacional D. Maria II, em 2015, em "74 Eunices", uma homenagem a Eunice Muñoz.

Nascida em Lisboa, em setembro de 1927, Maria José soma um percurso ininterrupto por mais de 20 companhias de teatro, que incluem estruturas como o Teatro Estúdio de Lisboa, de Luzia Maria Martins, o Teatro Experimental de Cascais, de Carlos Avilez, o Teatro da Cornucópia, de Luis Miguel Cintra, ou A Comuna - Teatro de Pesquisa, dirigida por João Mota.