Cultura

"Linha de apoio será através de um formulário simples"

"Linha de apoio será através de um formulário simples"

Edgar Ascensão

Edgar Ascensão

Repórter de Imagem

Em declarações aos jornalistas, Graça Fonseca explicou os 70 milhões de euros de apoio à cultura e garantiu que todos os trabalhadores do setor vão ser abrangidos.

No início do mês, António Costa tinha anunciado um apoio de 1314€, divididos em prestações, para os precários da cultura. Ao que parece, este valor acresce aos 219€ que, em média, os trabalhadores intermitentes receberam da Segurança Social nos 3 meses em que estiveram parados.

A medida suscitou algumas dúvidas no setor, que a ministra da Cultura procurou esclarecer no debate de urgência na Assembleia da República sobre o "Estado Atual da Cultura em Portugal" e mais tarde, aos jornalistas, na apresentação do programa do centenário do nascimento de Amália Rodrigues, onde reforçou a proposta da criação do Estatuto do Trabalhador da Cultura e descreveu o valor total das medidas do Governo de apoio ao setor de "mais de 70 milhões de euros".

Um valor que junta uma linha de apoio às artes de 1 milhão e 700 mil euros, anunciada no início da quarentena à qual se juntou "a linha de apoio a editoras e livrarias ( 440 mil euros) e a compra antecipada de publicidade institucional, garantindo 15 milhões de euros para a área da comunicação social" e ainda "um pacote financeiro superior a 34 milhões de euros" para "apoio direto às pessoas e às estruturas repartido por uma linha de apoio social para os profissionais independentes do setor da Cultura, por uma linha de apoio a equipamentos e estruturas, com o objetivo de apoiar a atividade, e por uma linha de adaptação dos espaços em resposta às exigências da pandemia" e "30 milhões de euros, via fundos comunitários, para programação cultural com os municípios e mais 8,5 milhões de euros destinados ao Cinema, que garantimos com a libertação do saldo de gerência do Instituto do Cinema e do Audiovisual".

O "formulário simples" anúnciado por Graça Fonseca será disponibilizado aos profissionais independentes do setor da cultura, depois da aprovação e publicação do Orçamento Suplementar em discussão na Assembleia da República.