Cultura

Carlos do Carmo morreu aos 81 anos

Fadista morreu na sequência de um aneurisma.

O fadista de 81 anos faleceu esta manhã no hospital Santa Maria em Lisboa, onde ontem tinha dado entrada com um aneurisma.

Dono de uma das maiores vozes do fado, Carlos do Carmo deixa à cultura portuguesa canções como "Lisboa Menina e Moça" ou "Os Putos".

O músico foi o maior intérprete de fado depois de Amália Rodrigues.

Foi também o primeiro e único intérprete do Festival da Canção de 1976, depois da revolução de abril.

Tinha-se despedido dos palcos em 2019 com dois concertos nos Coliseus de Lisboa e do Porto.