Cultura

Músicos contratados para a Festa do Avante têm sido alvo de ameaças

Loading...

Em causa está o posicionamento do PCP em relação à guerra na Ucrânia.

Por causa da posição do PCP em relação à guerra na Ucrânia, vários artistas, presentes no cartaz da Festa do Avante, têm sido criticados pela presença no evento.

O PCP, único partido com assento parlamentar que não condenou a invasão da Rússia à Ucrânia, considera a festa - que se realiza desde 1976 - um evento político cultural. Por essa razão, os músicos reafirmam a vontade de atuar na Quinta da Atalaia.

"A festa do Avante é um lugar onde vai toda a gente, não são só os comunistas que vão à festa do Avante, eu sei disso", disse a cantora Bia Ferreira em entrevista à SIC.

Também o músico Paulo Bragança, que irá prestar uma homenagem a Adriano Correia de Oliveira no evento, diz que já foi insultado pela participação. "Não estou em condições de recusar trabalho", refere.

Os Mão Morta foram a última confirmação da Festa do Avante. Contactada pela SIC, a banda afirma não tomar parte daquilo que apelida de "degradante polémica da aldeia global".

Últimas Notícias
Mais Vistos