Cultura

MAAT recebe quatro novas exposições, uma delas convida a repensar valor do plástico

Loading...

As exposições vão estar abertas ao público pelo menos até ao final de agosto, no primeiro domingo de cada mês. A entrada no Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia é gratuita.

Há 4 novas exposições, para ver no MAAT, em Lisboa. O artista francês Hervé Di Rosa precisou de quatro camiões TIR para trazer as mais de mil obras que mostra em Lisboa.

O guardião da galeria oval é o gigante insuflável que tem como missão proteger o trabalho de Hervé. É um dos principais elementos da coleção "Archipelago", que faz parte do museu do artista, em França. Mais de mil pinturas, esculturas, azulejos e uma coleção de peças vindas de todas as partes do mundo com ligação à cultura popular.

" Um artista que tanto tem barros tradicionais de uma aldeia, como tem produção da Marvel ou da Disney com super-heróis", referiu João Pinharanda, curador e diretor do MAAT

Num registo diferente, mas desta vez pela lente de Sandra Rocha: a dualidade entre imagens fixas e em movimento simboliza os abusos de poder e a violência contra as mulheres, com inspiração na mitologia grega.

No edifício da Central Tejo está o trabalho de Ana Cardoso, uma das finalistas do prémio novos artistas, em 2017.

O "triângulo" é o elemento de destaque da exposição. Nesta obra em particular, o filho da artista e os brinquedos inspiraram o padrão da tela.

"Se nós quisermos ligar esse recurso do brinquedo à exposição do Hervé e como tingiu os tecidos ao interesso da Sandra rocha, de uma maneira qualquer há pontas que juntam estas três exposições", disse João Pinharanda.

E às três exposições, junta-se um trabalho que pretende chamar a atenção para a problemática do plástico.

“Há bom plástico e mau plástico. Há plástico que nos facilita a vida, e que é um material fantástico que nos permite fazer muitas coisas, mas também há muito mau plástico do qual nos devíamos livrar e devíamos ensinar as pessoas a escolherem corretamente entre o bom e o mau”, explicou a curadora, Anniina Koivu.

As quatro exposições vão estar abertas ao público pelo menos até ao final de agosto, no primeiro domingo de cada mês. A entrada no Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia é gratuita.

Últimas Notícias