Desporto

Presidente da República lamenta a morte de Paulo Gonçalves

Paulo Gonçalves no Rali Dakar 2020

ANDRE PAIN / EPA

"Paulo Gonçalves morreu a tentar alcançar o sonho de vencer", lamenta Marcelo Rebelo de Sousa.

Marcelo Rebelo de Sousa lamentou a morte do piloto Paulo Gonçalves numa publicação na página da Presidência da República.

O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa lamenta a morte do motociclista Paulo Gonçalves na sequência de um acidente no Rally Dakar e apresenta à família enlutada as mais sentidas condolências.

Paulo Gonçalves morreu a tentar alcançar o sonho de vencer uma das mais duras e perigosas provas de rally do mundo, na qual foi sempre um digníssimo representante de Portugal, chegando a alcançar o segundo o lugar em 2015.

O piloto português Paulo Gonçalves, de 40 anos, morreu hoje na 7ª etapa do rali Dakar na Arábia Saudita, na sequência de uma queda, anunciou a organização em comunicado.

Gonçalves, que ficou em segundo em 2015 e disputava o seu 13º rali Dakar, caiu ao km 276 da especial, cerca das 10h00 locais, eram 7h00 em Lisboa. A equipa médica foi enviada de helicóptero e chegou ao local oito minutos depois do alerta, eram 10h16 locais, 7h16 em Lisboa.

O piloto estava inconsciente e em paragem cardio-respiratória à chegada da equipa médica. Após uma tentativa de reanimação, foi levado de helicóptero para o hospital onde foi declarada a morte.