Desporto

Legado deixado por Kobe Bryant vai muito além do basquetebol

Danny Moloshok

Empresas nos mais variados ramos. Um Óscar. Uma liga de basquetebol juvenil. Estas foram apenas algumas das conquistas do basquetebolista que morreu no passado domingo, na queda de um helicóptero em Los Angeles.

O legado deixado por Kobe Bryant estende-se para além do basquetebol. De empresas a investimentos, passando ainda centros de treinos ou à vitória de um Óscar, a carreira não se ficou pela NBA.

Antes mesmo de sair da liga profissional de basquetebol, Bryant apostou no mundo dos negócios, em 2013, ao fundar a empresa de investimento Bryant Stibel, juntamente com Jeff Stibel.

Segundo a CNN, a empresa tem agora mais de 1,8 mil milhões de euros em ativos, com investimentos em dezenas de empresas de tecnologia ou comunicação, como a Dell, Alibaba ou Epic Games, o criador do jogo Fortnite.

Bryant fez também milhões de euros ao investir na bebida energética Body Armor, que aumentou o valor em 2018 ao vender parte das ações à Coca Cola.

Em 2016, fundou a Granity Studios, uma empresa de comunicação focada em "storytelling" sobre desporto. Foi através desta empresa que o basquetebolista escreveu e narrou a curta "Dear Basketball", que venceu o Óscar de melhor curta-metragem de animação, em 2018.

Mike Blake

A parceria com a Nike também lhe rendeu milhões de euros, com várias linhas de vestuário e calçado lançadas ao longo de vários anos. O primeiro contrato assinado pelas duas partes aconteceu em 2003.

Em 2017, juntou-se à Nike e ao Clube Los Angeles Boys and Girls para lançar uma liga juvenil de basquetebol, chamada "Mamba League", o que permitiu centenas de crianças e jovens terem acesso grátis ao desporto.

Mais tarde, criou a Academia de Desporto Mamba para ajudar atletas de todos os níveis, de vários desportos diferentes, com os treinos e estilos de vida.

Kobe Bryant estava a caminho de um jogo na academia, no domingo, quando o helicóptero no qual seguia caiu, em Calabasas, Los Angeles, vitimando outras oito pessoas, entre elas a sua filha Gianna, de 13 anos.

O basquetebolista, conhecido como Black Mamba chegou à NBA aos 17 anos e jogou durante de 20 anos nos Los Angeles Lakers, tendo conquistado cinco títulos da NBA e duas medalhas de ouro olímpicos (Pequim2008 e Londres2012). É um dos únicos sete atletas que ultrapassaram a marca dos 30.000 pontos na carreia.

Veja também: