Desporto

Manchester City banido das competições europeias por duas épocas

Phil Noble

Decisão é passível de recurso.

O Manchester City foi banido da Liga dos Campeões nas próximas duas épocas. A decisão foi anunciada esta sexta-feira pela UEFA, que multou o clube em 30 milhões de euros por ter quebrado as regras do fairplay financeiro.

De acordo com o jornal The Guardian, a UEFA analisou e-mails e documentos publicados pela revista alemã Der Spiegel, em novembro de 2018.

Através dessa informação, terá sido possível perceber que o dono do City, Sheikh Mansour bin Zayed Al Nahyan, era o principal patrocinador das camisolas, estádio e academia do clube através da companhia aérea dos Emirados Árabes Unidos.

Denis Balibouse

As regras do fair-play financeiro foram anunciadas em 2011 com o objetivo de limitar os salários de jogadores e o valor que os proprietários investem nos clubes.

Em comunicado, a UEFA explica que o processo concluiu que existiram, da parte do clube inglês, onde alinham os portugueses João Cancelo e Bernardo Silva, "quebras significativas" das leis do fair-play financeiro estabelecidas pelo organismo de cúpula do futebol europeu, nomeadamente através da sobrevalorização das receitas de patrocínios entre 2012 e 2016, pelo que ficarão de fora das competições europeias para que se apurarem em 2020/21 e 2021/22.

A decisão, hoje emitida pela Câmara Adjudicatória do CFCB, órgão presidido pelo jurista português José da Cunha Rodrigues, é passível de recurso para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS).

Antonio Bronic

Veja também: