Desporto

As contas (simples) que Portugal precisa de fazer para se isolar no topo do grupo da Liga das Nações

Jogadores da seleção nacional durante uma sessão de treino na Friends Arena, em Estocolmo, na Suécia, onde vai defrontar a equipa sueca na terça-feira, para a Liga das Nações.

MARIO CRUZ

Portugal-Suécia está agendado para as 19:45 desta terça-feira.

Portugal procura na quarta-feira, frente à Suécia, no Estádio José Alvalade, em Lisboa, regressar às vitórias na Liga das Nações de futebol e fugir na liderança no Grupo 3 da Liga A, na quarta jornada.

Depois do empate a zero com a França na última ronda, em Saint-Denis, a seleção portuguesa recebe os suecos, últimos classificados do grupo com zero pontos, com o objetivo de se isolar no topo da classificação e ficar mais perto da fase final.

As contas a fazer

Para isso, no 20.º confronto entre as duas nações, o atual detentor da Liga das Nações tem de novamente bater a Suécia, como aconteceu no duelo da segunda jornada (2-0), em Solna, e esperar que a França tropece na Croácia.

Portugal e França seguem no topo no Grupo 3, com sete pontos, embora a formação lusa tenha para já vantagem na diferença de golos, enquanto a Croácia, que é terceira, reentrou na luta pelo apuramento na última ronda, depois de vencer em casa a Suécia, por 2-1, somando os primeiros três pontos.

Além do empate a zero em França e do triunfo por 2-0 na Suécia, Portugal iniciou a defesa do título da Liga das Nações com uma goleada sobre a Croácia, por 4-1, no Estádio do Dragão, no Porto.

Jogo com mais adeptos desde p início a pandemia

Exatamente uma semana depois do 'nulo' com a Espanha (0-0), num particular, a seleção nacional volta a atuar no Estádio José Alvalade, desta vez num encontro oficial e com direito a 5.000 espetadores nas bancadas, naquele que será o jogo de futebol no país com mais adeptos desde o início da pandemia da covid-19.

Alterações na equipa

Em relação ao encontro com a França, é esperado que o selecionador Fernando Santos opere algumas alterações no 'onze' inicial, com João Cancelo a poder regressar ao lado direito da defesa, já que é um lateral mais ofensivo do que Nelson Semedo, assim como Renato Sanches ou João Moutinho no meio campo, desfazendo a dupla Danilo-William Carvalho.

Longe da melhor forma, Bernardo Silva pode igualmente sair da equipa inicial, dando lugar a uma unidade mais ofensiva como Diogo Jota, Trincão ou até o ponta de lança André Silva.

O que se passa com a Suécia?

Do lado da Suécia, que só conta derrotas e tem apenas um golo marcado, para cinco sofridos, o selecionador Janne Andersson necessita com alguma urgência de um bom resultado em Lisboa para acalmar as críticas, numa altura em que começa a ser contestado no cargo.

Já afastado da seleção, Zlatan Ibrahimovic tem sido uma das vozes que tem defendido a saída do técnico de 58 anos, tendo já classificado Andersson como "incompetente" e "uma anedota".

Na formação escandinava, destaque para Dejan Kulusevski, avançado de apenas 20 anos, colega de Cristiano Ronaldo na Juventus, que é apontado com a futura estrela da Suécia, e para o médio criativo Emil Forsberg, do Leipzig.

O Portugal-Suécia está agendado para as 19:45 e terá arbitragem do sérvio Srdjan Jovanovic.