Desporto

Seleção portuguesa de canoagem inicia Mundiais esta quinta-feira

Yara Nardi

Portugal apresenta-se com 13 tripulações, sendo que sete principiam a sua competição na quinta-feira.

A seleção portuguesa de canoagem inicia na quinta-feira os Mundiais de Copenhaga com 10 dos 11 convocados em ação, todos com a possibilidade de conseguir apuramentos diretos para as finais.

De forma inédita, em ano de Jogos Olímpicos, a canoagem realiza um Mundial - este, na Dinamarca, estava previsto para 2020 -, sendo que a participação é menor face ao habitual e parte dos competidores em Tóquio2020 não está presente.

Fernando Pimenta, medalha de bronze em K1 1.000 nos Jogos Olímpicos, tem de ganhar a sua série se quiser evitar as meias-finais, resguardando-se assim de forma a chegar no domingo ao K1 5.000 com mais energia, depois de uma época longa e desgastante.

Uma vaga ainda para o K4 500 luso que foi oitavo nos Jogos Olímpicos, embora aqui se apresente muito remodelado: João Ribeiro e Messias Baptista continuam no barco, enquanto Kevin Santos e Ruben Boas substituem Emanuel Silva e David Varela, que, desgastados, solicitaram dispensa do Mundial.

Ao K2 500 de Maria Rei e Francisca Laia também só o triunfo interessa, enquanto, para as outras tripulações, um lugar entre os três primeiros dá direito a disputar a regata das medalhas, incluindo esta dupla nos 200 metros.

Teresa Portela em K1 200 e os competidores da canoagem adaptada, Noberto Mourão, medalha de bronze em Tóquio2020 em VL2 200, e Alex Santos, quinto no Japão em KL1 200, vão procurar uma das três primeiras posições.

Portugal apresenta-se com 13 tripulações, sendo que sete principiam a sua competição na quinta-feira.