Desporto

Conceição assume vontade de voltar às vitórias: "Cabe-nos fazer o que não fizemos no último jogo

Conceição assume vontade de voltar às vitórias: "Cabe-nos fazer o que não fizemos no último jogo
MANUEL FERNANDO ARAÚJO
FC Porto joga este sábado contra o Gil Vicente para o campeonato.

O treinador do FC Porto admitiu esta sexta-feira que os 'dragões' têm de fazer "o que não fizeram no último jogo", derrota com o Rio Ave, para vencer o Gil Vicente, na quinta jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Sérgio Conceição salientou as dificuldades que espera encontrar em Barcelos, perante "uma equipa bem organizada". "Esperamos um jogo à imagem do que tivemos fora até agora, jogo difícil, contra equipa bem organizada, com competição em cima, esteve na Liga Conferência Europa, isso dá sempre mais ritmo, olhar para o que é um treinador experiente, com mais de 150 jogos na Liga e uma equipa que fez um campeonato excelente no ano passado", disse o treinador.

Sérgio Conceição refere que espera um jogo competitivo ", como são sempre as deslocações a Barcelos". "Cabe-nos fazer o que não fizemos no último jogo e ganhar os três pontos", frisou o treinador em conferência de imprensa de antevisão do encontro deste sábado, lembrando a derrota por 3-1 na deslocação a Vila do Conde na ronda anterior. O técnico da equipa 'azul e branca' salientou ainda a confiança que tem no atual plantel do FC Porto, um dia depois ao fecho do mercado.

"Em relação ao mercado, os treinadores querem sempre mais. O que tenho a fazer como empregado do clube é treinar os jogadores que tenho à disposição e fazer o máximo. Tenho muita confiança neles, estou plenamente convicto de que estaremos à altura das exigências desde clube e do que nós temos como objetivos", frisou.

Loading...

O treinador do FC Porto abordou ainda a derrota frente ao Rio Ave na última jornada, defendendo que não esteve relacionada com o que tem sido a qualidade dos jogadores do FC Porto. O técnico disse ainda ter sido "massacrado" durante a semana a propósito da abordagem ao "tempo útil de jogo".

“Acho alguma piada a quem mete as garras de fora rapidamente para extrair algo que interessa no meu discurso”

"A derrota em Vila do Conde não teve que ver com o que é a qualidade individual ou coletiva da equipa, porque nisso acho que nós somos das equipas mais fortes em Portugal. Teve que ver com uma má abordagem ao jogo, alguma atitude já falada por parte de toda a gente, foi uma primeira parte má. Disse na 'flash', logo a seguir ao jogo, falei no tempo útil de jogo. Fui massacrado esta semana e acho alguma piada a quem mete as garras de fora rapidamente para extrair algo que interessa no meu discurso. Assumi a culpa e dos meus jogadores da primeira parte que fizemos. Tivemos ocasiões para ganhar o jogo. Mas o Rio Ave mereceu ganhar o jogo", disse.

Sérgio Conceição falou ainda sobre o reforço para a baliza, Samuel Portugal, que chegou do Portimonense."É um guarda-redes que tínhamos referenciado. Tínhamos dois ou três. É um guarda-redes que, a par de outros, tem feito épocas muito interessantes e é um valor interessante para vir para o FC Porto ajudar-nos. Depois da saída do Marchesín era natural que fôssemos buscar alguém, optámos pelo Samuel", concluiu.

O FC Porto, na terceira posição, com nove pontos, joga este sábado, às 20:30, em Barcelos, frente ao Gil Vicente, em 12.º lugar, com cinco, numa partida da quinta jornada da I Liga portuguesa de futebol, que será arbitrada por João Pinheiro, da associação de Braga.

Últimas Notícias
Mais Vistos