Desporto

Piloto de Fórmula 1 sofreu complicações pós-operatórias mas já deixou cuidados intensivos

Piloto de Fórmula 1 sofreu complicações pós-operatórias mas já deixou cuidados intensivos
Clive Mason

Alexander Albon foi transportado no sábado para o hospital.

O piloto tailandês de Fórmula 1, Alexander Albon (Williams), já deixou a Unidade de Cuidados Intensivos do hospital San Gerardo, em Itália, para onde foi transportado no sábado na sequência de uma apendicite aguda.

O piloto de origem tailandesa foi submetido a uma intervenção cirúrgica de urgência no sábado, mas sofreu complicações pós-operatórias, devido à anestesia, que lhe provocaram dificuldades respiratórias. De acordo com informação divulgada pela própria escuderia britânica, Albon foi entubado e colocado com respiração assistida na Unidade de Cuidados Intensivos, de onde já saiu, tendo ficado internado em observação.

Segundo a equipa do piloto tailandês, Albon deverá ter alta médica esta terça-feira, de forma a concluir a recuperação, a tempo de participar na próxima corrida, a 17.ª da temporada, que se disputa em Singapura em dois de outubro.

Albon foi substituído pelo neerlandês Nyck de Vries no GP de Itália, que se disputou no domingo, em Monza. De Vries terminou a sua prova de estreia na nona posição, somando mais dois pontos para a Williams, ultrapassando o companheiro de equipa, o canadiano Nicholas Latifi, no campeonato, com uma prestação que lhe valeu o prémio de 'piloto do dia'.

Latifi ainda não somou pontos nas 16 corridas disputadas. A prova foi ganha pelo neerlandês Max Verstappen (Red Bull), que somou o quinto triunfo consecutivo, 11.º da temporada, e pode conquistar o segundo título consecutivo já na próxima prova.

Últimas Notícias