Desporto

Cinco momentos marcantes da incrível carreira de Roger Federer

Cinco momentos marcantes da incrível carreira de Roger Federer
Paul Gilham
O atleta suíço anunciou esta quinta-feira que irá retirar-se do ténis.

Roger Federer, um dos melhores tenistas da história, anunciou esta quinta-feira que irá terminar a carreira na próxima semana. Foram inúmeros os momentos dignos de registo durante a carreira do suíço, mas alguns são realmente impressionantes.

A Laver Cup, que acontece na próxima semana, em Londres ditará o fim de uma mais brilhantes carreiras do mundo do ténis. Aos 41 anos, Federer deixa as raquetes de parte após vencer 20 Grand Slams, ao longo dos mais de 20 anos de carreira.

As constantes lesões que tem vindo a sofrer pesaram, de forma significativa, na decisão de abandonar o desporto profissional.

A lenda do ténis fez o anúncio da despedida através das redes sociais.

Desde o primeiro Grand Slam, vencido em 2003, até ao último, mais de 20 anos depois, foram vários os momentos protagonizados pela estrela do ténis que ficarão para a história. Contudo, há uns mais icónicos que outros.

A primeira vitória em Wimbledon e o discurso do jovem Federer

Em 2003, com 21 anos, Roger Federer deixou a sua marca no panorama do ténis mundial. Impressionou em Wimbledon, dominou durante todo o torneio e levou para casa aquela que viria a ser a sua grande primeira conquista.

“Quando era criança, costumava brincar com a situação e dizia ‘Eu vou vencer isto’ e agora venci”, começou por dizer, emocionado, Federer, depois de alcançar a vitória.

O discurso do suíço continuou emotivo e serviu de apresentação ao mundo do ténis e do desporto.

As 23 semifinais consecutivas

O ícone do desporto quebrou variadíssimos recordes, mas um dos mais impressionantes foi alcançado em 2010, quando Federer chegou à sua 23.ª semifinal consecutiva…em Grand Slams.

Um feito que é visto por muitos como irrepetível.

A incrível final do Open da Austrália contra Nadal

Em 2017 aconteceu um dos jogos mais memoráveis da carreira do desportista suíço. Federer não ganhava ao “eterno” rival, o espanhol Rafael Nadal, há 10 anos, desde o Open dos Estados Unidos, em 2007.

Na Austrália, enfrentaram-se na final e Roger não perdeu a oportunidade de inverter a tendência e quebrar a “malapata”.

Medalha de ouros nos Jogos Olímpicos de 2008

O ícone do ténis tem no seu portefólio de conquistas duas medalhas olímpicas. A primeira foi ganha nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, e a segunda, de prata, em Londres, quatro anos depois.

Destas duas medalhas, a mais marcante foi mesmo a de Pequim, onde levou o ouro para casa juntamente com o compatriota, Stan Wawrinka.

A dupla helvética levou a melhor perante todos os adversários na categoria de pares e saiu da China no lugar mais alto do pódio.

Primeiro tenista mundial a vencer dois Grand Slams por cinco vezes consecutivas

Vencer o mesmo Grand Slam duas vezes seguidas é um feito digno de registo, mas conseguir alcançar essa proeza por cinco vezes em duas competições distintas é algo que só está ao alcance de um verdadeiro fenómeno como Roger Federer.

O atleta foi coroado campeão do torneio de Wimbledon em todas as ocasiões, entre 2003 e 2007, e do Open dos Estados Unidos, entre 2004 e 2008.

A partir da próxima semana, um dos melhores de sempre terminará a carreira. Os fãs do desporto lamentam esta decisão, mas as memórias ficarão para sempre eternizadas na história do ténis e, acima de tudo, na história do desporto mundial.

Últimas Notícias
Mais Vistos