Desporto

Cenário de guerra: as impressionantes imagens da tragédia num estádio da Indonésia

É uma das piores tragédias num estádio de futebol, depois dos 318 mortos em confrontos entre adeptos do Peru e da Argentina no Estádio Nacional de Lima, em 1964.

A tragédia ocorreu sábado à noite, no Estádio Kanjuruhan, na cidade de Malang, em Java Oriental, após a derrota da equipa da casa, o Arema FC, frente ao Persebaya Surabaya, por 3-2.

Foi a primeira derrota do Arema em casa no dérbi regional com o Persebaya em 23 anos, segundo o jornal indonésio Kompas.

Milhares de adeptos do Arema, conhecida como "Aremania", reagiram atirando garrafas e outros objetos a jogadores e elementos das equipas.

Os adeptos descontentes invadiram o campo e envolveram-se em confrontos, provocando o caos no estádio.

A polícia reagiu e disparou gás lacrimogéneo, inclusive em direção às bancadas do estádio, causando o pânico entre a multidão.

Centenas de pessoas correram para uma porta de saída numa tentativa de escapar não só à violência, mas também ao gás lacrimogéneo.

Algumas morreram de asfixia, enquanto outras foram espezinhadas até à morte, disseram as autoridades locais.

Os tumultos espalharam-se para fora do estádio, onde dois agentes da polícia foram mortos e pelo menos cinco veículos da polícia foram incendiados.

A federação indonésia anunciou a suspensão do campeonato da primeira divisão por uma semana, e proibiu o Arema FC de jogar no seu estádio jogos até ao fim da temporada.