Economia

Presidente executivo da TAP diz que empresa não tem condições para pagar a dívida em 6 meses

Prazo foi definido por Bruxelas e é criticado por Antonoaldo Neves.

O presidente executivo da TAP, Antonoaldo Neves, diz que "é óbvio que não temos condições para pagar a dívida em seis meses", referindo-se ao empréstimo de 1.200 milhões de euros que está a ser negociado com o Estado.

Ouvido esta manhã no Parlamento, o gestor pediu ao país que se una para salvar a empresa e lembrou a importância da injeção estatal para ajudar à sobrevivência da transportadora.

Mas, horas depois, ficou-se a saber que o Supremo Tribunal Administrativo aceitou a providência cautelar da Associação Comercial do Porto para travar a ajuda do Estado à TAP.