Economia

"TAP é demasiado importante para o país para a deixarmos cair"

MIGUEL A. LOPES / LUSA

Ministro das Infraestruturas não especifica se nacionalização vai avançar.

O ministro das Infraestruturas disse hoje que a TAP é "demasiado importante" para o país para que se deixe "cair", depois de questionado sobre uma eventual falta de acordo entre acionistas e a opção pela nacionalização da companhia.

"A TAP é demasiado importante para o país para a deixarmos cair".

Disse o ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, depois de questionado pelo deputado do PSD Cristóvão Norte sobre uma notícia de hoje do Expresso que o Estado pode nacionalizar a TAP, depois ter falhado o acordo entre o Estado e acionistas privados.

Antes disso, o governante prescindiu da intervenção inicial na comissão de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação.

"Quando nós estamos a falar sobre a TAP nós temos de perceber que não podemos ficar limitados ao resultado da TAP enquanto empresa, porque estamos a falar daquela que é uma das maiores transportadoras nacionais. [...] Quase 90% dos nossos turistas chegam por via aérea, metade chegam pela TAP. [...] É um instrumento de desenvolvimento nacional, de promoção de emprego", acrescentou.

Governo garante que não cede nas condições que impôs na TAP

O Governo garante que não vai ceder nas condições que impôs aos acionistas privado da TAP e está preparado "para intervencionar e salvar a empresa".