Economia

Injeções de capital no Novo Banco. BCP desiste de processo na justiça europeia 

Rafael Marchante

Banco queria anular decisão da Comissão Europeia.

O BCP desistiu do processo que tinha a correr na justiça europeia contra o mecanismo que permite as injeções no Novo Banco.

A instituição liderada por Miguel Maya considera que o processo pode pôr em causa a estabilidade do sector financeiro e que uma decisão favorável ao BCP pode trazer riscos, numa altura em que a banca sofre com os efeitos da pandemia do novo coronavírus.

A decisão é conhecida um dia antes da audiência que estava marcada para a discussão do caso e na mesma semana em que foi revelada a auditoria especial ao Novo Banco.

Auditoria idendifica falhas na análise de risco do Novo Banco e do BES

O Parlamento divulgou esta terça-feira a auditoria da Deloitte ao Novo Banco. O documento com 300 páginas omite a informação considerada confidencial, como montantes e devedores.

O relatório conclui que o BES concedia créditos sem analisar o risco e que o Novo Banco vendeu, de facto, imóveis com desconto sem explicar porquê.