Economia

Nuno Vasconcellos quer voltar a Portugal, mas não assume dívidas à banca

Empresário promete pagar a ex-funcionários.

Nuno Vasconcellos quer regressar a Portugal para pagar as dividas aos trabalhadores, mas não aos bancos.

Em entrevista ao Observador, o homem que chegou a dever à banca portuguesa 1200 milhões de euros, empurra para os bancos a responsabilidade pelo montante ainda em incumprimento.

A empresa que liderava, a Ongoing, está falida desde 2016. Em Portugal, Vasconcellos também está insolvente.

Só ao Novo Banco, a Ongoing deve 520 milhões de euros. Ao BCP chegou a dever cerca de 600 milhões.

A descrição de Vasconcellos sobre o empréstimo de 410 milhões de euros, que contraiu no BCP para comprar ações da PT, é a memória de uma oportuna tarde de verão. O empresário diz que estava na praia quando fez o negócio com a BCP.