Economia

Paragens obrigam Autoeuropa a ajustar previsões de produção para este ano

A falta de um chip fundamental à montagem dos carros tem afetado a produção da empresa de Palmela.

A Autoeuropa retomou a atividade, esta segunda-feira. Depois das férias, a produção foi interrompida por uma semana devido à falta de um chip fundamental à montagem dos carros. A empresa vai ter de rever a produção prevista para este ano.

Todas as linhas de produção estão a trabalhar em pleno e mais de cinco mil trabalhadores estão de volta à fábrica. Para já, há semicondutores suficientes para garantir a produção de carros, mas ainda não se sabe até quando.

O fornecimento destes chips tem tido problemas constantes, que estão a causar constrangimentos à fábrica de Palmela. Os salários estão assegurados, mas a empresa já disse que vai recorrer a um programa de apoio à atividade económica.

A Autoeuropa já teve de parar a produção mais vezes devido à falta deste componente. Admitia, no final de agosto, ao jornal Expresso que seriam expectáveis novas paragens nos próximos tempos, o que levará a um ajuste da produção, tendo em conta as limitações.

Durante a semana, a empresa vai reunir com a comissão de trabalhadores para dar conta dos planos para os próximos meses.

No ano passado, a Autoeuropa produziu mais de 190 mil carros e 2 milhões de peças para outras fábricas do grupo. Representou quase 1,5% da riqueza gerada pelo país.

► Veja mais: