Economia

Mercado regulado e livre: as contas aos aumentos e poupanças (ou não)

Loading...
O Governo fez as contas à medidas para mitigar o aumento do preço do gás e as diferenças são esclarecedoras.

Em outubro, os preços do gás vão subir, em média, 30 euros, mais taxas e impostos. O Governo decidiu, por isso, entrar em ação e vai propor o levantamento das restrições legais existentes para permitir o acesso às famílias e pequenos negócios ao mercado regulado.

Segundo o ministro Duarte Cordeiro esta medida abrangerá 1,5 milhões de clientes, com consumos anuais iguais ou inferiores a 10.000 m3. O objetivo é que a medida entre em vigor a 1 de outubro, para vigorar durante 12 meses.

Mas na prática qual é o valor de poupança que representa? O Ministério do Ambiente e Ação Climática fez as contas partindo de dois agregados familiares diferentes e tendo em linha de conta o aumento médio previsto de 3.9% na tarifa regulada e os aumentos médios antecipados pelos comercializadores entre 150 a 190%, e partilhou-as com a SIC Notícias.

Exemplo 1 - casal sem filhos e sem aquecimento central

Neste momento, a fatura no mercado regulado ronda os 12.73 euros - já no mercado livre é de 15.33 euros, ou seja há uma diferença de 2,6 euros que beneficia quem está no mercado regulado.

Acontece que, a partir de outubro, essa diferença não será de "apenas" 2,6 euros, mas sim entre os 25 e 31 euros. Leu bem. A fatura do casal no mercado regulado passará a ser de 13.23 euros, mas no mercado livre subirá para entre 38.44 e 44.46 euros.

Se no mercado livre, a subida na fatura mensal será de 0,50 euros, no mercado livre será entre 25 e 31 euros.

Exemplo 2 - casal com dois filhos e sem aquecimento central

Este casal paga atualmente, no mercado regulado, 24.11 euros por mês, mas a partir de outubro, a fatura vai subir para 25.05 euros (mais 0,94 cêntimos). A mesma situação, mas no mercado livre, paga agora 28.10 euros/mês, sendo que esse valor vai aumentar em outubro para e entre 70.25 e 81.49 euros,

Em comparação, há uma diferença significativa para a carteira e que corresponde a uma poupança entre 45 e 56.44 euros por mês.

MAAC
Últimas Notícias
Mais Vistos