Economia

Cabaz de alimentos aumentou 26 euros nos últimos seis meses

Loading...
Peixe e carne foram os que mais aumentaram.

Desde que começou a guerra na Ucrânia, o preço de um cabaz clássico de produtos alimentares subiu 26 euros. As contas são da DECO. O peixe e a carne foram os que mais aumentaram.

Será uma das palavras do ano e todos os meses tem marcado a vida dos portugueses. A inflação não para de aumentar. Atingiu os 9,4 % em julho e no supermercado a subida dos preços faz se sentir.

Seis meses depois do início da guerra, o valor de um cabaz de produtos alimentares já aumentou 14,6% e só na última semana cresceu 1,5%.

Em sete dias, a pescada fresca, o café moído e as latas de atum são os produtos que mais aumentaram. O peixe e a carne são os campeões das subidas.

Em meio ano, o peixe aumentou 19,1% e a carne 17,1.

As contas são da DECO, que avaliou 63 produtos alimentares essenciais, entre 23 de fevereiro e 24 de agosto. Estes são os que mais subiram: pescada fresca aumentou mais de 80%, o óleo alimentar 100% vegetal custa agora mais 34% e os brócolos 30%.

Contas feitas, o mesmo cesto de produtos custava cerca de 183 euros a 23 de fevereiro, agora custa quase 210. São mais 26 euros.

Últimas Notícias
Mais Vistos