Economia

Proprietários consideram discriminatório teto máximo na atualização das rendas

Proprietários consideram discriminatório teto máximo na atualização das rendas
Alexander Spatari
O Governo fixou em 2% o aumento máximo das rendas.

A Associação Nacional de Proprietários condena as medidas de apoio às famílias apresentadas pelo Governo, que incluem um teto máximo de 2% na atualização das rendas.

Os proprietários consideram que é ignorar a lei que estabelece o coeficiente anual de atualização das rendas, dando o exemplo que o coeficiente de atualização esteve muitas vezes acima dos 15%.

Consideram ainda uma medida discriminatória porque retira aos proprietários a possibilidade de fazer frente aos encargos com os imóveis, agravados pela subida generalizada dos preços.

Também a Associação Lisbonense de Proprietários reagiu à medida “com muita apreensão”, escrevendo no Facebook que a “adoção de políticas populistas” agravam os problemas estruturais do mercado imobiliário.

“A ALP reage com muita apreensão para esta intervenção estatal no mercado de arrendamento que se encontra em vias de desaparecer em Portugal”.

Últimas Notícias
Mais Vistos