Economia

Governo acelera privatização da TAP, partidos pedem respostas e eficiência na gestão

Loading...
Lufthansa, Air France/KLM e Grupo da Iberia são os candidatos mais fortes à aquisição da TAP.

O PS diz que desconhece qualquer intenção do Governo para reprivatizar a TAP, mas o processo está em curso e deverá ficar concluído dentro de meses. Os outros partidos pedem respostas e eficiência na gestão do processo.

A notícia avançada pelo Expresso de que o Governo vai acelerar a privatização da TAP e que o processo deverá ficar concluído no início de 2023 é uma reviravolta num dossier da que durante os Governos de António Costa conta vários capítulos.

Em 2016 reverteu o processo de privatização, dizendo que era "vital" e de "interesse nacional" manter os 50% da empresa. Chegou a acordo com o consórcio Atlantic Gateway, dos empresários David Neeleman e Humberto Pedrosa.

Em 2020, o plano de reestruturação quase provocou uma rutura entre o primeiro-ministro e Pedro Nuno Santos, que queria leva-lo a votação no Parlamento, e já este ano, na campanha para as legislativas, António Costa revelava o plano de reprivatização, e as "manifestações de interesse" que deixavam ao recandidato a primeiro-ministro a certeza de que a TAP estava no bom caminho.

Esse caminho a que se referia o primeiro-ministro a 13 de janeiro de 2022, no debate com Rui Rio para as legislativas, é afinal mais curto do que se pensava. As conversas dos últimos meses entre Governo, assessores financeiros e as companhias candidatas à compra de mais de 50% da TAP, fazem antecipar o arranque da venda ainda este ano, e a conclusão do negócio para o início de 2023.

Mas o plano seria vender daqui a dois anos, depois de concluída a reestruturação, que o PS faz questão de relembrar. "Em nome do gupo parlamentar do PS, não há nenhuma informação sobre nenhuma privatização agora em curso. O que há é foco no essencial, que é o plano de reestruturação e os compromissos com a UE", garante Carlos Pereira.

Apesar do desconhecimento do grupo parlamentar do PS, a notícia avançada plo Expresso indica três interessados: a Air France-KLM, a Lufthansa e o grupo Latam, que detém a British Airways e a Ibéria.

O PSD, pelas palavras de Miguel Pinto Luz, pede transparência "de uma vez por todas" ao Governo.

O Chega aponta incongruências ao Executivo, que falava da importância da TAP nomeadamente nas rotas que servem as comunidades portuguesas no estrangeiro. "Agora quer desfazer-se da TAP de qualquer forma, sem atender às consequências", diz André Ventura.

O Iniciativa Liberal congratula-se pelo que defendeu "sozinho" nos últimos três anos e que "finalmente" o Governo reconhece a posição. "É preciso parar de enterrar dinheiro dos contribuintes", diz Bernardo Blanco à SIC Notícias.

O PCP quer ouvir o ministro Pedro Nuno Santos, enquanto o Bloco diz que a privatização é um retrocesso gigante, e cujo primeiro passo foi o "erro" da reestruturação.

O processo pressiona o do novo aeroporto de Lisboa. Ao que a SIC sabe, o Governo gostaria de resolver o assunto antes de fechar a venda da TAP.

Últimas Notícias
Mais Vistos