Economia

Há mortos a receber 500 euros de apoio anti-inflação na Áustria

Há mortos a receber 500 euros de apoio anti-inflação na Áustria
Stefan Leitner / EyeEm
O apoio é entregue aos cidadãos que tenham vivido seis meses no país durante o ano de 2022.

O Governo da Áustria anunciou um aumento do chamado “bónus climático” para apoiar as famílias a enfrentar a subida da inflação e o aumento dos preços. No entanto, este valor está a ser depositado nas contas de pessoas que já morreram. A situação deixou os familiares perplexos, uma vez que não é “legalmente possível recuperar” este apoio.

No início de setembro, a Áustria implementou um conjunto de medidas para combater a inflação no país, segundo as quais todos os cidadãos irão receber 500 euros e as crianças (até aos 18 anos) 250 euros. O apoio à inflação (de 250 euros) foi adicionado ao anterior “bónus climático” (também de 250 euros) – um apoio que visa devolver aos consumidores parte do imposto sobre a emissão de carbono e outros poluidores. O aumento extraordinário do apoio só acontece este ano.

Mas a situação tornou-se polémica quando os familiares de cidadãos que morreram este ano receberam, nas contas dos defuntos, os 500 euros referentes ao apoio anti-inflação. Isto acontece porque o critério de elegibilidade para este apoio é residir seis meses no país durante o ano de 2022, e, por isso, há defuntos que integram o banco de dados dos contribuintes.

A porta-voz do Ministério austríaco do Meio Ambiente, Martina Stemmer, explica à AFP que “legalmente não é possível recuperar” este pagamento. Ou seja, quem recebeu o valor indevido irá poder ficar com ele - uma situação que deixou os familiares de alguns dos defuntos surpreendidos.

A distribuição do “bónus climático” tem sido criticada pelo partido da oposição liberal. Para o Neos-A Nova Áustria, este mecanismo de apoio deveria ser submetido a uma reforma, uma vez que, afirmam, tratar-se de “um desperdício do dinheiro dos contribuintes que acaba não apenas nos bolsos dos que mais recebem mas também dos mortos”.

O valor do apoio anti-inflação em conjunto com o “bónus climático” será transferido para as contas dos trabalhadores e dos pensionistas, segundo os dados que foram atualizados até ao mês de junho. Para quem não se enquadre nestes dois grupos, um vale de 500 euros será enviado por correio.

Últimas Notícias
Mais Vistos