Economia

Inflação na zona euro revista com ligeira descida em setembro

Inflação na zona euro revista com ligeira descida em setembro
Kinga Krzeminska

A inflação na zona euro tem aumento desde junho de 2021, principalmente, devido à subida dos preços da energia.

A taxa de inflação anual da zona euro foi de 9,9% em setembro, divulgou hoje o Eurostat. Este dado surge de uma ligeira revisão em baixa face à primeira estimativa (10,0%), mas chegando, ainda assim, a um novo máximo da série.

De acordo com os dados hoje divulgados pelo serviço estatístico europeu, os 9,9% de inflação anual na zona euro comparam-se com os 3,4% do mesmo mês em 2021 e os 9,1% de agosto.

Na União Europeia (UE), a taxa de inflação anual foi de 10,9%, em setembro, um novo máximo que se compara com os 3,6% homólogos e os 10,1% de agosto.

Entre os Estados-membros, as taxas de inflação anual mais baixas foram observadas, em setembro, em França (6,2%), Malta (7,4%) e Finlândia (8,4%) e as mais altas foram na Estónia (24,1%), na Lituânia (22,5%) e na Letónia (22,0%). Na variação homóloga, a taxa de inflação anual recuou na Estónia e na Eslovénia, tendo aumentado nos outros 25 países.

Em Portugal, a taxa de inflação anual, medida pelo Índice Harmonizado de Preços ao Consumidor (IHPC), foi de 9,8%, face aos 1,3% de setembro de 2021 e aos 9,3% de agosto.

A taxa de inflação na zona euro tem vindo a acelerar desde junho de 2021, principalmente devido à subida dos preços da energia, e a atingir valores recorde desde novembro de 2021.

Últimas Notícias
Mais Vistos