Economia

TAP está ou não recuperar? "Não se sabe, ninguém conhece o plano"

Opinião

Loading...

O economista João Duque afirma que "ninguém conhece o plano" e, por isso, "não se sabe qual é a previsão" e "não fazendo ideia, não se pode confirmar" as palavras de Christine Ourmières-Widener, que diz que o plano está a resultar.

A TAP teve lucros de 111,3 milhões de euros no terceiro trimestre, foi esta quarta-feira divulgado.

O economista e comentador da SIC, João Duque, afirma que em relação ao ano anterior são "números muito diferentes", mas não é possível confirmar as palavras da CEO da TAP.

Christine Ourmières-Widener disse que o plano da TAP está a resultar, no entanto "ninguém conhece o plano" e, por isso, "não se sabe qual é a previsão" e "não fazendo ideia, não se pode confirmar".

"Eu não sei se a previsão era nós estarmos agora com 100 ou 200 milhões", diz João Duque.

Por esta razão, o comentador da SIC explica que só se podem avaliar os resultados com base na comparação com o ano anterior ou com 2019.

"Nesse sentido, diria que a TAP está a recuperar", afirma o economista.

No entanto, ainda não está ao nível de 2019. De um "ponto de vista de rentabilidade está mais equilibrada", mas ainda não está a acumular valor para ter a garantia que chega ao fim do ano com um resultado positivo, explica João Duque.

Christine Ourmières-Widener deixou a garantia de que uma greve de pilotos ou tripulantes seria um "desastre" para a companhia aérea. O início do ano foi tão negativo que estes resultados ainda não chegam. Apesar dos lucros conseguidos no período de verão, a TAP continua com prejuízos.

Aumento do desemprego “é um bocadinho estranho e preocupante”

Esta quarta-feira foram também conhecidos os valores do desemprego em Portugal.

A taxa de desemprego subiu de 6,0% em agosto para 6,1% em setembro, de acordo com o INE (Instituto Nacional de Estatísticas).

João Duque chama atenção para um pequeno sintoma daquilo que pode começar a acontecer: a alguma travagem na atividade.

"É expectável que isso aconteça", afirma.

Ainda assim refere que "num momento em que há tanta escassez de mão de obra", registar-se um aumento do desemprego "é um bocadinho estranho e preocupante".

Últimas Notícias
Mais Vistos