Economia

Portugal, Espanha e França acordaram criação de "coorredor" para hidrogénio verde

Loading...

O projeto H2MED deverá estar pronto em 2030 e custará perto de 3.000 milhões de euros.

Portugal, Espanha e França confirmaram, esta sexta-feira, em Alicante, a criação de um “corredor” de energia exclusivo para hidrogénio verde. O projeto deve estar pronto em 2030 e vai custar quase 3.000 milhões de euros.

Anunciado em outubro, o acordo entre os três países para a criação de um corredor de energia verde está agora concluído. De fora fica a possibilidade inicial de servir também para transportar gás. Uma limitação que parece afetar o entusiasmo da presidente da Comissão Europeia.

O projeto prevê uma ligação terrestre entre Celorico da Beira e Zamora, em Espanha, e uma outra, submarina, entre Barcelona e Marselha. Para António Costa, estas conexões alteram o papel de Portugal no panorama energético.

No total, o H2MED vai custar quase 3.000 milhões de euros: 350 milhões na ligação entre Portugal e Espanha e mais 2.500 milhões na conexão entre Espanha e França. O financiamento europeu pode chegar aos 50%.

Estas novas ligações, que devem estar prontas em 2030. Vão ter capacidade para transportar, todos os anos, 2 milhões de toneladas de hidrogénio verde entre Barcelona e Marselha e 750 mil toneladas entre Celorico da Beira e Zamora – o que representa mais de 10% do consumo anual da União Europeia.

Últimas Notícias
Mais Vistos