5+5=5: a semana em revista

A semana em revista: a dissolução do Parlamento e o compromisso dos líderes com o clima

Loading...

Estes são dois dos cinco temas que marcaram os últimos dias. Cinco temas e cinco dias em cinco minutos, no 5+5=5.

O compromisso dos líderes na Cimeira do Clima

O arranque da semana ficou marcado pela decisão anunciada em Glasgow, na Escócia, onde decorre até dia 12 a 26.ª cimeira das Nações Unidas sobre alterações climáticas (COP26).

Mais de 100 países, entre eles Portugal. mas também os Estados Unidos e a União Europeia como entidade, comprometeram-se a reduzir as emissões de metano em 30% até 2030, em comparação com 2020.

Web Summit volta a Lisboa

Depois de no ano passado ter decorrido exclusivamente online, as portas dos Pavilhões da FIL e do Altice Arena voltaram a abrir-se para mais uma edição da Web Summit, que recebeu milhares de participantes de vários países do mundo.

Na despedida, Marcelo Rebelo de Sousa enalteceu a presença de 43.000 participantes na edição deste ano da Web Summit, mas deixou o desejo de ultrapassar os 70.000 participantes de 2019 e chegar, em 2022, aos 100.000.

Mulher de João Rendeiro detida

Na quarta-feira, a mulher de João Rendeiro foi detida no âmbito de um mandado de detenção num processo instaurado pelo Ministério Público por suspeita de crimes relacionados com as obras de arte apreendidas ao ex-banqueiro.

As autoridades acreditavam que havia perigo de fuga da parte de Maria de Jesus Rendeiro, uma vez que o marido está fugido à justiça.

O colapso do BPP, banco vocacionado para a gestão de fortunas, aconteceu em 2010, já depois do caso BPN e antecedendo outros escândalos na banca portuguesa.

O anúncio esperado: Marcelo dissolve o Parlamento

Na quinta-feira, o Presidente da República confirmou a dissolução do Parlamento e marcou eleições legislativas antecipadas para 30 de janeiro.

Marcelo Rebelo de Sousa alegou divergências inultrapassáveis que deixaram o Governo sem base de apoio na Assembleia da República. O chefe de Estado disse ainda que a decisão é incompreensível para o cidadão comum, mas não havia alternativa.

O Orçamento do Estado para 2022 foi chumbado na generalidade na quarta-feira passada, 27 de outubro, com votos contra de PSD, BE, PCP, CDS-PP, PEV, Chega e Iniciativa Liberal.

Parlamento aprova legalização da eutanásia

Para terminar a semana, o Parlamento aprovou o novo decreto sobre a eutanásia, com os votos a favor de grande parte bancada do PS, do BE, PAN, PEV, IL e das duas deputadas não inscritas, bem como 13 deputados do PSD.

A nova versão da lei alterou oito conceitos, entre eles o de lesão definitiva de gravidade extrema. A clarificação acontece depois do Tribunal Constitucional ter chumbado uma parte do texto e do Presidente da República ter devolvido o diploma ao Parlamento.

Agora, Marcelo tem novamente a palavra. O Presidente vai avaliar as alterações e decidir se promulga, veta ou volta a enviar a lei para o Tribunal Constitucional.

Últimas Notícias
Mais Vistos