À conquista de Marte

Cientistas consideram sismo em Marte boas notícias. Porquê?

Loading...

A NASA registou no ano passado o som de um terramoto de magnitude 4,6 em Marte.

Uma equipa de cientistas em Zurique tem estado a analisar o som dos sismos em Marte e dizem que a investigação pode ajudar a determinar o local onde será construída a base para futuras missões tripuladas ao planeta.

A NASA registou no ano passado o som de um terramoto de magnitude 4,6 em Marte.

Um grupo de cientistas suíços defende que o áudio das ondas sísmicas pode determinar o local que servirá de base a futuras missões tripuladas ao Planeta Vermelho.

"O que este terramoto tem de excelente é ter sido tão forte que estas ondas de superfície se propagaram a todo o planeta várias vezes", explica o sismólogo Doyeon Kim.

Através do áudio, os cientistas conseguiram descobrir a estrutura da crosta marciana que, sabe-se agora, tem entre 40 e 55 quilómetros de profundidade e que o planeta tem um núcleo menor e mais denso do que se estimava.

"Acho que é importante um sismólogo participar nesses grupos pioneiros, porque nós conseguimos fornecer informação económica do subsolo como depósitos de minério, fontes geotermais, água e gelo, que são todos essenciais", considera Doyeon Kim.

O próximo objetivo da comunidade científica é enviar uma missão tripulada para Marte.

Últimas Notícias