Abusos na Igreja Católica

Marcelo não pede desculpa pelas declarações sobre abusos sexuais na Igreja

Loading...

Presidente da República diz que foi mal interpretado.

Marcelo Rebelo de Sousa não pede desculpa pelas declarações que estão a provocar uma tempestade política e social. Esta terça-feira, o Presidente da República desvalorizou a pedofilia na Igreja. Marcelo tentou corrigir a declaração três vezes, mas a polémica foi ficando cada vez mais intensa.

O Presidente da República considera que foi mal interpretado quando disse que as mais de 400 denúncias conhecidas "não são um número elevado" comparando com outros países.

"Já percebi que de facto foi mal interpretado o que eu disse, não percebo bem porquê, mas as pessoas têm todo o direito de não entender", começou por dizer à SIC Notícias.

De seguida, o Presidente da República fez questão de sublinhar que os crimes de abuso na Igreja são uma "realidade grave" e que "basta haver um caso para ser grave". Esclareceu ainda que continua a achar 400 casos "pouco" e explica porquê.

"A minha convicção é que são muito mais. Quando acho que os casos são poucos é porque acho que os casos deviam ser mais de acordo com a realidade portuguesa", explica.

Últimas Notícias
Mais Vistos