Assalto em Tancos

Processo de Tancos: leitura do acórdão adiada para 28 de outubro

Rafael Marchante

A leitura estava marcada para dia 11 de outubro.

A decisão do processo de Tancos foi adiada de 11 para dia 28 de outubro, após o tribunal ter decidido que havia uma alteração não substancial dos factos, disse esta quarta-feira à Lusa fonte da defesa de um dos arguidos.

A leitura do acórdão do processo do furto e recuperação das armas do paiol de Tancos, que envolve 23 arguidos, incluindo o ex-ministro da Defesa Azeredo Lopes, estava prevista para a próxima segunda-feira no Tribunal de Santarém.

O Ministério Público (MP) acusou Azeredo Lopes de abuso de poder, favorecimento pessoal e denegação de justiça e prevaricação, mas pediu nas alegações finais a absolvição do antigo ministro.

Para os ex-elementos da Polícia Judiciária Militar Vasco Brazão e para o ex-diretor Luís Vieira, o MP insistiu que deveriam ser condenados a uma pena suspensa entre quatro a cinco anos por favorecimento, prevaricação e denegação de justiça e falsificação de documento.

Quanto a João Paulino, autor confesso do furto do material militar dos paios, o procurador do MP pediu a sua condenação a uma pena entre os nove e os 10 anos de cadeia.

Esta informação foi inicialmente avançada pelo jornal Correio da Manhã.