Assalto em Tancos

Tancos. Leitura do acórdão marcada para 11 de outubro 

Ex-ministro Azeredo Lopes garante que agiu com lealdade.  

A leitura do acórdão do processo do assalto a Tancos está marcada para 11 de outubro.

No último dia de alegações, o ex-ministro da Defesa quis falar mais uma vez ao coletivo de juízes para garantir que agiu sempre com lealdade.

Recordou que há data, em outubro de 2017, decorria uma época crítica de incêndios em Portugal, na qual estava empenhado em resolver problemas. Esclarece que, além disso, não se queria sobrepor a ninguém e não tem dúvidas de agiu com total lealdade e franqueza.

Para o Ministério Público, Azeredo Lopes falhou eticamente. Soube da existência de um informador que estaria a ajudar a Polícia Judiciária Militar a recuperar o material furtado e não contou à Procuradoria-Geral da República. Mas essa falha, diz o magistrado, não é suficiente para o condenar e já pediu a absolvição do antigo ministro.