Eleições Autárquicas

Plano de Recuperação e Resiliência tem sido o tema-chave da campanha do PS

António Costa está a ser acusado de não distinguir funções de primeiro-ministro e secretário-geral do partido. 

A campanha socialista tem usado o Plano de Recuperação e Resiliência para prometer investimentos nas autarquias. António Costa diz que o PRR é um programa para o país, mas os partidos acusam-no de não distinguir as funções de primeiro-ministro e de secretário-geral do PS.

Ainda antes da campanha autárquica e em plena pré-campanha, António Costa garantia saber distinguir os dois fatos que traz. Mas seja com o facto de primeiro-ministro ou com o de secretário-geral do Partido Socialista, o discurso de António Costa não tem mudado.

Nos comícios desta semana em Aveiro, Coimbra e Faro, prometeu milhões para as regiões e prometeu obra feita e o mais rápido possível. Discurso que repete como primeiro-ministro.

A campanha do PS conseguiu ir ainda mais longe no Porto, com uma secretária de Estado a surgir na campanha para um debate com o candidato socialista.

O atual autarca não gostou de ver a mistura e juntou-se também às críticas.

A pouco mais de uma semana para as eleições, o primeiro-ministro e secretário-geral do PS esforça-se para estar presente em todas as ações do partido. Quinta-feira a vontade de marcar presença no comício de Faro fez António Costa percorreu mais de 200 km em pouco mais de hora e meia.

Leia mais:

ESPECIAL AUTÁRQUICA

  • Esqueçam o atrás...

    Tenham noção

    O recado de Rodrigo Guedes de Carvalho sobre redundâncias. Tenham noção que dizer ou escrever "há cinco anos atrás", "subir para cima" ou "descer para baixo" é desnecessário.

    SIC Notícias