Caso Maddie

Caso Maddie. Polícia alemã descobre cave secreta em terreno usado pelo principal suspeito 

JONAS NOLDEN

Estão a ser realizadas buscas num terreno perto da cidade alemã de Hannöver.

As autoridades alemãs encontraram uma cave secreta e ilegal durante as buscas num terreno perto de Hannöver, onde o principal suspeito do rapto de Madeleine McCann terá vivido no ano em que a menina desapareceu.

Christian Brückner viveu isolado numa carrinha, naquela zona de vegetação, em 2007, de acordo com testemunhas ouvidas pelos media britânicos, que adiantam ainda que o suspeito terá dito na altura aos locais que era mecânico.

JONAS NOLDEN

Esta quarta-feira, os media alemães avançam que a polícia encontrou uma cave secreta e que estão agora à procura de evidências no caso do desaparecimento de Maddie. A cave foi encontrada por cima de um gazebo que estava destruído, e que seria usado por Christian Brückner.

O caso registou novos desenvolvimentos desde o início de junho, com a identificação deste novo suspeito, Christian Brückner, um pedófilo alemão anteriormente condenado por violação de uma idosa em Portugal e atualmente a cumprir prisão na Alemanha.

Buscas relacionadas com Maddie McCann prosseguem ao terceiro dia

A polícia utiliza escavadoras, pás e cães pisteiros para investigar o terreno.

SUSPEITO DO DESAPARECIMENTO DE MADDIE RECUSA FALAR SOBRE O CASO

O novo suspeito alemão no desaparecimento de Madeleine McCann, que ocorreu há 13 anos em Portugal, recusou, em junho, dar informações sobre o caso, disse um dos seus advogados a uma televisão.

"Christian B. não está a dar qualquer informação sobre este caso neste momento e pedimos-lhe que compreenda que nós, como seus defensores, também não estamos a dar nenhuma", disse Friedrich Fülscher ao canal alemão N-TV.

Christian Brückner está atualmente na prisão de Kiel, no norte da Alemanha, acusado de tráfico de droga e de abuso de menores.

As autoridades suspeitam que o detido terá sido o autor do homicídio de Madeleine MacCann, na ocasião com 3 anos.

Brückner, de 43 anos, foi colocado numa cela de isolamento por razões de segurança. O suspeito só pode sair da sua cela quando acompanhado por guardas e isolado de outros reclusos, para evitar ser vítima de agressões.

O alemão, que foi condenado em várias ocasiões, nomeadamente por violência sexual contra menores, terá invadido o apartamento dos McCann na Praia da Luz, em Lagos, Algarve, para cometer um roubo e, uma vez lá, terá decidido raptar a menina, de acordo com a Justiça alemã.

As polícias do Reino Unido e Alemanha emitiram no início de junho um apelo público a pedir informação sobre o suspeito, que viveu em Portugal entre 1995 e 2007, e que registos telefónicos colocam nas redondezas da Praia da Luz na noite de desaparecimento da criança.