Confrontos no Irão

Centenas de pessoas em marcha em Lisboa pelos direitos das mulheres no Irão

Centenas de pessoas em marcha em Lisboa pelos direitos das mulheres no Irão
RODRIGO ANTUNES

Iniciativa acontece em mais de 20 países.

Loading...

Mais de 200 pessoas juntaram-se em Lisboa, para uma marcha de solidariedade com as vítimas dos protestos no Irão.

A marcha foi promovida pela comunidade "Iranianos em Portugal" e pede o fim da repressão e da violação dos direitos humanos, nomeadamente das mulheres.

A comunidade iraniana em Portugal diz que nada mudou desde 1979, ano da Revolução do Irão, e pede uma verdadeira revolução no país.

"Já foram 43 de várias manifestações que foram sempre respondidos com violência extrema (...). Foi tudo acumulando (...). Há um conjunto de acontecimentos que agora culminaram. O povo ucraniano disse 'basta'", afirma Sanaz Zadegan, da comunidade "Iranianos em Portugal".

O Irão tem sido abalado por uma vaga de protestos desde a morte, a 16 de setembro, de Mahsa Amini, uma curda iraniana de 22 anos, detida três dias antes pela polícia da moralidade por alegadamente violar o rigoroso código de vestuário da República Islâmica.

Pelo menos 342 pessoas foram mortas na repressão dos protestos, segundo a ONG iraniana de Direitos Humanos (TIC), com sede em Oslo.

Este sábado, enquanto decorriam marchas por 25 países (Portugal, Estados Unidos, Reino Unido, Espanha, Alemanha, França, Japão, Austrália, entre outros), pelo menos três manifestantes foram mortos no Irão pelas forças de segurança iranianas no noroeste do país durante protestos.

Últimas Notícias