Coronavírus

Primeira morte por coronavírus na Suíça

Arnd Wiegmann

A paciente, internada na passada terça-feira, estava inserida na categoria de "alto risco" uma vez que sofria de uma doença crónica.

Especial Coronavírus

A primeira morte causada pelo novo coronavírus na Suíça foi de uma mulher de 74 anos, no cantão de Vaud, no oeste do país, disse hoje a polícia local.

"Hoje, o Centro Hospitalar da Universidade de Vaud informou o serviço de saúde pública do cantão de que uma paciente de 74 anos infetada com o novo coronavírus, hospitalizada desde 3 de março, morreu durante a noite", informou a polícia suíça num comunicado.

A mulher era considerada uma paciente de "alto risco" pelas autoridades de saúde, porque sofria de uma doença crónica. O primeiro caso na Suíça foi detetado em 25 de fevereiro no cantão de Ticino, na fronteira com a Itália.

A epidemia já se espalhou para várias regiões do país, com 58 casos, de acordo com o último relatório oficial publicado na quarta-feira à noite.

Em Genebra, onde se localiza a sede europeia das Nações Unidas, bem como várias instituições internacionais, foram relatados vários casos, incluindo um na União Europeia de Radiodifusão (UER), que organiza todos os anos o famoso concurso Eurovisão.

As autoridades suíças baniram, pelo menos até 15 de março, qualquer grande evento público ou privado que reúna mais de 1.000 pessoas, como o Salão Automóvel de Genebra e o Carnaval.

O campeonato suíço de futebol também está suspenso até 23 de março.

Em Berna, o Parlamento fechou as suas portas aos visitantes. Uma medida também tomada pelo Palácio das Nações, sede europeia da ONU em Genebra.

A ONU também cancelou todos os eventos organizados por organizações não-governamentais (ONG) e Estados à margem da sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU.

Hoje, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) anunciou o adiamento da próxima reunião de seu conselho de administração, originalmente prevista para os dias 12 a 26 de março.

O surto de Covid-19, detetado em dezembro, na China, e que pode causar infeções respiratórias como pneumonia, provocou cerca de 3.200 mortos e infetou mais de 93 mil pessoas em 78 países.

Portugal tem oito casos confirmados de Covid-19 e os doentes estão internados em hospitais do Porto, Coimbra e Lisboa.

A Itália, o país mais afetado na Europa, anunciou na quarta-feira o encerramento de todas as escolas e universidades a partir de hoje e até 15 de março, como medida de precaução face à epidemia de Covid-19, que no país já matou mais de 100 pessoas.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o surto de Covid-19 como uma emergência de saúde pública internacional e aumentou o risco para "muito elevado".

Veja também: