Coronavírus

Vice-Presidente dos EUA desconhece se Trump já fez análises ao coronavírus

Leigh Vogel / POOL

Apesar das recomendações das autoridades sanitárias.

Especial Coronavírus

O vice-Presidente dos Estados Unidos da América (EUA), Mike Pence, disse esta segunda-feira desconhecer se o chefe de Estado norte-americano, Donald Trump, fez análises para detetar um eventual contágio por Covid-19, apesar das recomendações das autoridades sanitárias.

"Sinceramente, não sei a resposta para essa pergunta", afirmou Mike Pence, citado pela agência France-Presse, quando questionado sobre se Donald Trump já tinha sido submetido a análises para verificar uma eventual infeção pelo novo coronavírus.

Algumas autoridades sanitárias norte-americanas anunciaram que o Presidente dos Estados Unidos poderia ter sido exposto ao Covid-19.

"Daremos a resposta do médico da Casa Branca muito rapidamente", prosseguiu o vice-Presidente dos EUA, acrescentando que também não tinha feito quaisquer análises.

Um congressista republicano anunciou esta segunda-feira que se colocou voluntariamente em quarentena, depois de ter sido exposto ao Covid-19 no final de fevereiro, tendo depois disso tido contacto com Donald Trump.

O representante Doug Collins afirmou, em comunicado, que foi informado pelos organizadores de uma conferência do Partido Republicano em que participou, no final de fevereiro, que tinha sido fotografado ao lado de uma pessoa que está infetada pelo novo coronavírus.

"Embora me sinta totalmente saudável e não tenha sintomas, decidi colocar-me em quarentena, por precaução", escreveu Collins.

O representante republicano acompanhou o Presidente numa visita oficial e esteve a poucos metros de Donald Trump.

Dois outros membros do partido Republicano do Congresso, o senador Ted Cruz e o representante Paul Gosar, anunciaram que ficarão em quarentena, depois de terem estado em contacto com uma pessoa infetada, durante a mesma conferência.

O novo coronavírus já infetou mais de 600 pessoas nos Estados Unidos, tendo 22 delas morrido, a maioria no estado de Washington, na costa oeste.

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 3.900 mortos.Cerca de 113 mil pessoas foram infetadas em mais de uma centena de países e mais de 62 mil recuperaram.

Veja também: