Coronavírus

Morreu primeiro médico com coronavírus em Itália

Francois Lenoir

Foi um dos primeiros profissionais de saúde a ser infetado.

Especial Coronavírus

O presidente da Escola Superior de Médicos-cirurgiões e Dentistas da província de Varese, na região da Lombardia, em Itália, e um dos primeiros médicos contagiados com a doença Covid-19, morreu esta quarta-feira.

De acordo com um comunicado divulgado pelo Organismo Nacional de Segurança Social e Assistência de Médicos e Dentistas, citado pela agência espanhola Efe, Roberto Stella "morreu depois de contrair a Covid-19 enquanto trabalhava para a curar".

Este médico, de 67 anos, foi um dos primeiros profissionais de saúde a ser infetado pela epidemia do novo coronavírus em Itália e estava há alguns dias internado na unidade de cuidados intensivos do Hospital Sant'Anna, em Como.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou hoje a doença Covid-19 como pandemia.

A OMS justifica a declaração de pandemia com "níveis alarmantes de propagação e inação".

A pandemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.500 mortos em todo o mundo.

O número de infetados ultrapassou as 124 mil pessoas, com casos registados em 120 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 59 casos confirmados.

Face ao avanço da pandemia, vários países têm adotado medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena inicialmente decretado pela China na zona do surto.

A Itália é o caso mais grave depois da China, com mais de 12.000 infetados e pelo menos 827 mortos, o que levou o Governo a decretar a quarentena em todo o país.

Veja também: