Coronavírus

GNR exige medidas urgentes de prevenção ao novo coronavírus

Associação reclama mais equipamentos de proteção.

Especial Coronavírus

A Guarda Nacional Republicana exige medidas urgentes de prevenção para o novo coronavírus, que já infetou 112 pessoas em Portugal.

Através de um comunicado, a Associação dos Profissionais da Guarda relembra que as autoridades estão em contacto direto com os cidadãos e, por isso, apela ao Governo para considerar a profissão de elevado risco.

A associação que representa uma das forças de autoridades reclama ainda mais equipamentos de proteção, tal como máscaras, desinfetantes e luvas.

Problemas na linha SNS 24 continuam: há chamadas que não são atendidas nem devolvidas

Há relatos de pessoas que já ligaram mais de 20 vezes durante esta sexta-feira ainda não foram atendidas. Segundo a Ordem dos Enfermeiros, a linha vai contar com um reforço de pelo menos 400 profissionais.

Estado de alerta foi "estabelecido até 9 de abril mas pode ser prolongado"

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, fez ao início da tarde uma declaração à comunicação social sobre a situação de alerta decidida no quadro das medidas extraordinárias e de caráter urgente de resposta à situação epidemiológica do novo coronavírus.

Veja também: