Coronavírus

Espinho confirma primeiros dois casos de Covid-19

RONALD WITTEK

Em causa estão "dois adultos cujas ligações de risco a outros cidadãos estão totalmente identificadas".

Especial Coronavírus

A Câmara Municipal de Espinho revelou este sábado a confirmação dos dois primeiros casos de Covid-19 nesse concelho do distrito de Aveiro, apontando-os como "circunscritos".

SIGA AQUI AO MINUTO AS ÚLTIMAS INFORMAÇÕES SOBRE O SURTO DE COVID-19

Segundo revelou à Lusa o presidente da autarquia, Joaquim Pinto Moreira, em causa estão "dois adultos cujas ligações de risco a outros cidadãos estão totalmente identificadas", pelo que o seu contexto clínico de eventual contágio a terceiros está "verdadeiramente circunscrito".

O autarca realça ainda que "nenhuma das situações está relacionada com serviços municiais ou serviços públicos".

A Câmara de Espinho, que integra a Associação de Municípios das Terras de Santa Maria, já quarta-feira decretara o encerramento até 03 de abril de alguns espaços geridos pela autarquia e a suspensão de atividades por ela tuteladas.

A medida abrangeu o encerramento de piscinas, pavilhões desportivos, museus, galerias, bibliotecas, casas de espetáculos e auditórios, assim como a suspensão de visitas de estudo e turísticas, atividades de lazer, eventos culturais e ações complementares à ação educativa.

Na quinta-feira, a autarquia suspendeu ainda, pelo mesmo período, a realização do mercado semanal de Espinho, que todas as segundas-feiras ocupa vários quarteirões no centro da cidade e atrai ao local milhares de visitantes do concelho e de outros territórios.

Pinto Moreira realça ainda que já vários serviços administrativos da Câmara estão a funcionar em regime de teletrabalho. "Tudo o que pode ser feito a partir de casa já o está a ser, mas continuaremos a avaliar a situação hora a hora, minuto a minuto, para implementar novas medidas de contingência logo que elas se revelem necessárias", conclui.

Veja também:

Os números do coronavírus

O novo coronavírus responsável pela pandemia de Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 5.500 mortos em todo o mundo.

O número de infetados ultrapassa as 143.000 pessoas em mais de 135 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 112 casos confirmados.

A região Norte continua a ter o maior número de casos confirmados (53), seguida da Grande Lisboa, cujo registo duplicou para 46, enquanto as regiões Centro e do Algarve têm cada uma seis casos confirmados. Além destas há um caso assinalado pela DGS no estrangeiro.

O Governo anunciou que as escolas de todos os graus de ensino vão suspender as atividades letivas presenciais a partir de segunda-feira, e declarou o estado de alerta em todo o país, colocando os meios de proteção civil e as forças e serviços de segurança em prontidão.

Outras das medidas aprovadas foram a restrição do funcionamento de discotecas e similares, a suspensão de visitas a lares de idosos em todo o território nacional e o estabelecimento de limitações de frequência nos centros comerciais e supermercados.