Coronavírus

André Villas-Boas apresenta solução para terminar os campeonatos 

JOSE SENA GOULAO

Pedro Sepúlveda

Pedro Sepúlveda

Jornalista/Produtor Editorial

O técnico português apresenta também um plano que inclui o Mundial de 2022 e diz que seriam precisos dois anos para alinhar as competições entre agosto e maio.

Especial Coronavírus

André Villas-Boas apresentou uma solução inovadora para resolver os constrangimentos criados pelo novo coronavírus no que falta jogar das competições nacionais e europeias.

Em declarações à rádio francesa RMC, o ex-treinador do FC Porto disse que "talvez o mais viável seja terminar esta época em novembro ou dezembro de 2020. A partir de 2021 começamos uma nova época com o ano civil para, dessa forma, chegarmos ao Mundial 2022 após o fim do campeonato."

O treinador atual do Marselha reconheceu que seria preciso algum tempo para que todos os calendários voltassem às habituais datas de começo e de término. "A seguir, após o Mundial de 2022, talvez precisemos de uns dois anos para voltarmos a ter os calendários normais como temos agora."

André Villas-Boas, que está em Portugal a fazer isolamento social, acredita que seria negativo terminar agora os campeonatos. "Para a saúde económica dos clubes, é preciso concluir os campeonatos, apesar de isso ser secundário. O mais importante é a saúde."

O Marselha de Villas-Boas está isolado no segundo lugar do campeonato francês, com 56 pontos, atrás do líder paris Saint-Germain (68 pontos e com menos um jogo), e à frente do Rennes que está no terceiro lugar, com 50 pontos.