Coronavírus

GNR anuncia primeiro militar recuperado

ESTELA SILVA

O militar testou positivo no dia 23 de março.

Especial Coronavírus

A Guarda Nacional Republicana (GNR) anunciou esta sexta-feira a primeira recuperação de um militar infetado com Covid-19, que vai regressar ao serviço no sábado.

A GNR refere em comunicado que se congratula "pelo facto de hoje ter registado a primeira recuperação de um militar infetado com o novo coronavírus".

"Depois de ter testado positivo no passado dia 23 de março, o militar, permanentemente acompanhado pelo Centro Clínico da GNR, teve uma evolução clínica muito favorável, tendo efetuado já dois testes negativos, encontrando-se, por isso, pronto para o serviço, o que acontecerá já no dia de amanhã", acrescenta.

Segundo o comunicado da GNR, nesta data, a instituição regista um total de 36 militares infetados, encontrando-se ainda 105 em isolamento e 126 em quarentena.

O Centro Clínico da GNR, em linha com as orientações da Direção-Geral da Saúde, "garante o atendimento presencial ou por meios digitais a todos os militares da Guarda, de forma a garantir, a todo o tempo, a máxima capacidade de resposta operacional", conclui.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 96 mil mortos e infetou quase 1,6 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 435 mortos, mais 29 do que na véspera (+6,4%), e 15.472 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 1.516 em relação a quarta-feira (+10,9%).

Dos infetados, 1.179 estão internados, 226 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 233 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até ao final do dia 17 de abril, depois do prolongamento aprovado no dia 02 de abril na Assembleia da República.