Coronavírus

Espanha regista 435 mortes por Covid-19. Número de mortes e novos casos volta a aumentar

Emilio Morenatti

O último balanço das autoridades de saúde espanholas.

Saiba mais...

Espanha registou, nas últimas 24 horas, 435 mortes devido ao novo coronavírus, uma ligeira subida face ao dia anterior, havendo até agora um total de 21.717 vítimas mortais no país.

De acordo com o Ministério da Saúde espanhol, há 4.211 novos infetados - um aumento relativamente a terça-feira -, o que eleva o total de pessoas que contraíram a doença para 208.389.

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, 85.915 pessoas foram declaradas curadas.

A região com mais casos positivos da Covid-19 é a de Madrid, com 59.199 infetados e 7.577 mortos, seguida pela da Catalunha (43.802 e 4.247), a de Castela-Mancha (17.321 e 2.140), a de Castela e Leão (16.839 e 1.554) e a do País Basco (13.044 e 1.124).

Com a curva de novos infetados a cair, e apesar de o país ainda estar em confinamento, Espanha prepara medidas de mitigação, a última das quais permitirá que as crianças até aos 14 anos possam sair para passear a partir de 26 de abril.

Fixado preço máximo para as máscaras ciúrgicas em Espanha

As máscaras cirúrgicas em Espanha têm a partir de agora um limite de preço. A medida, anunciada em comunicado pelo Ministério da Saúde espanhol, preve que as máscaras não possam ser vendidas a mais do que 96 cêntimos, já com o iva incluído.

SUSANA VERA

O objetivo das autoridades de saúde é permitir que os cidadãos consigam comprar máscaras de proteção contra a Covid-19 a preços acessíveis, numa altura em que este é um dos produtos de proteção mais procurado.

Espanha autoriza menores de 14 anos a acompanhar adultos em atividades essenciais

Espanha vai permitir que a partir da próxima segunda-feira os menores de 14 anos de idade passem a poder acompanhar um adulto em atividades já permitidas pelo estado de emergência, decretado devido à pandemia do coronavírus, como ir ao supermercado, à farmácia ou ao banco.

MARISCAL

A medida faz parte da proposta de prolongamento do estado de emergência por mais duas semanas, a partir de domingo 26 de abril até sábado 9 de maio, que o Governo espanhol aprovou esta terça-feira e que deverá ser sancionada pelo parlamento na quarta-feira.

Trata-se de uma medida que suaviza as regras de confinamento em vigor desde 15 de março último, segundo a ministra das Finanças e porta-voz do executivo espanhol, Maria Jesús Montero, que, no entanto, alertou que a prioridade do Governo continua a ser impedir um hipotético revés na luta contra a covid-19.

FC Barcelona vai vender "naming" de Camp Nou e doar dinheiro para combate à Covid-19

O FC Barcelona vai vender os direitos de 'naming' do estádio, o mítico Camp Nou, durante um ano, e o dinheiro arrecadado será doado à luta contra a pandemia da covid-19, anunciou hoje o bicampeão espanhol de futebol.

ALBERT GEA

"Queremos enviar uma mensagem universal. Pela primeira vez, alguém terá a oportunidade de colocar o seu nome no Camp Nou e as receitas serão para toda a humanidade. Estamos numa situação de emergência. Precisamos de ter uma resposta muito rápida e vamos colocar a nossa 'joia da coroa' ao serviço", disse o vice-presidente Jordi Cardoner, após uma reunião da direção do clube.

Inaugurado em 1957 e atualmente com capacidade para 99 mil espetadores, o Camp Nou nunca teve qualquer patrocinador, embora o clube já tenha planeado vender os direitos do estádio a partir da época 2023/24, esperando arrecadar 300 milhões de euros por um contrato de 25 anos.

Festas de São Firmino em Pamplona suspensas

As festas espanholas mais famosas do mundo, as de São Firmino, conhecidas pela corrida de touros no centro de Pamplona, foram suspensas devido à Covid-19, anunciou hoje a câmara municipal da capital de Navarra, no nordeste de Espanha.

SUSANA VERA

A autarquia deu esta informação "com tristeza" e sublinhou que "parece complicado" que as festas se possam ainda realizar este ano, mas vai "esperar a ver como evoluem os acontecimentos".

A última suspensão das Festas de São Firmino ("Fiestas de San Fermín" em espanhol) foi parcial, por um dia, e teve lugar em 1997, devido ao assassínio, pela organização terrorista basca ETA, do político local do Partido Popular Miguel Ángel Blanco.

Siga aqui ao minuto as últimas informações sobre o novo coronavírus

  • Vamos falar de jejum: era capaz de ficar 16 horas por dia sem comer?

    País

    O jejum intermitente é um regime alimentar que impõe um período de restrição alimentar. Existem vários modelos, mas o mais conhecido é dividido em 16 horas de jejum e oito horas em que pode comer livremente. Os especialistas reconhecem benefícios nesta prática, mas afirmam que a investigação científica ainda é escassa.

    Exclusivo Online

    Filipa Traqueia