Coronavírus

Comissão Europeia espera angariar 7,5 mil milhões de euros para investigação de vacina

Johanna Geron

Campanha mundial tem início esta segunda-feira.

Especial Coronavírus

A Comissão Europeia espera recolher 7,5 mil milhões de euros para a investigação de uma vacina e tratamentos para a Covid-19 durante uma campanha mundial de angariação de fundos, que é lançada hoje em Bruxelas, Bélgica.

Países, organizações e empresas de todo o mundo são convidados a participar nesta campanha, organizada pela Comissão Europeia e pelos seus parceiros, e que tem como meta inicial angariar 7,5 mil milhões de euros.

Portugal anuncia hoje, em Lisboa, pela voz do primeiro-ministro, António Costa, a sua contribuição (pública e privada).

O dinheiro recolhido na campanha destina-se a testes de diagnóstico, vacinas e tratamentos.

A partir de hoje, a Comissão Europeia inicia o registo dos donativos e anunciará as próximas etapas da campanha, que visa desencadear "um processo contínuo de reconstituição de recursos".

O lançamento da campanha será feito numa videoconferência de dadores, em Bruxelas, na qual António Costa vai participar a partir da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

França, Itália, Reino Unido, Alemanha e Noruega são outros dos países europeus que já manifestaram o seu apoio à iniciativa.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de Covid-19 já provocou mais de 245 mil mortos e infetou mais de 3,4 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Mais de um milhão de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.043 pessoas das 25.282 confirmadas como infetadas, havendo 1.689 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A covid-19, doença respiratória aguda, é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

ACOMPANHE AQUI AO MINUTO AS INFORMAÇÕES SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19