Coronavírus

Alunos do 11.º ano não terão aulas presenciais às disciplinas trienais

Demonstração de desinfeção na Escola Secundária da Amadora

MIGUEL A. LOPES

O Ministério da Educação explicou que os alunos só terão aulas presenciais às "disciplinas do secundário do ano em que se façam os exames respetivos.

Especial Coronavírus

Os alunos do 11.º ano vão ter aulas presenciais apenas às disciplinas sujeitas a exame nacional, ficando de fora as disciplinas trienais, esclareceu esta quinta-feira o Ministério da Educação (ME).

O esclarecimento do ME surge depois de os diretores escolares terem alertado na quarta-feira para o facto de as orientações da tutela indicarem que as escolas poderiam voltar a ter presencialmente todos os alunos do 11.º e 12.º anos a praticamente todas as disciplinas.

O Ministério explicou esta quinta-feira que os alunos só terão aulas presenciais às "disciplinas do secundário do ano em que se façam os exames respetivos. Assim, as disciplinas trienais apenas têm aulas presenciais no 12.º ano".

Por exemplo, os alunos de Ciências e Tecnologia têm sete disciplinas no 11.º ano, mas como Português, Educação Física e Matemática A são trienais, este ano letivo não terão aulas presenciais a estas três disciplinas.

No caso do 12.º ano, os alunos vão ter todas as aulas presenciais a partir de 18 de maio, data definida pelo Governo para o regresso às escolas, depois de quase dois meses de portas fechadas como forma de conter a disseminação do novo coronavírus, que provoca a doença covid-19.

Assim, dentro de menos de duas semanas, os alunos voltam a frequentar presencialmente as disciplinas independentemente de virem a realizar os respetivos exames.

A tutela sublinha que estas orientações se aplicam "às diferentes ofertas educativas de ensino secundário, com as devidas adaptações".

Devido à pandemia de covid-19, o Governo decidiu alterar as regras de acesso ao ensino superior e este ano os alunos só precisam fazer os exames exigidos pelas instituições de ensino superior a que pretendam concorrer, não havendo os tradicionais exames exigidos para a nota de conclusão do secundário, passando a contar apenas a nota interna atribuída pelo professor da disciplina.

ACOMPANHE AQUI AO MINUTO AS INFORMAÇÕES SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19