Coronavírus

Suécia ultrapassa os 3.000 mortos por covid-19

Andres Kudacki

Ao contrário da generalidade dos países, a Suécia adotou medidas menos restritivas face à pandemia.

Especial Coronavírus

A Suécia ultrapassou esta quinta-feira as 3.000 mortes associadas à covid-19, com 99 mortes notificadas nas últimas 24 horas, anunciaram as autoridades de saúde.

Com 10,3 milhões de habitantes, a Suécia registava esta quinta-feira 3.040 mortes provocadas pelo novo coronavírus e um total de 24.623 casos confirmados.

Segundo a agência de saúde pública, o serviço de saúde sueco não atingiu até ao momento a capacidade máxima de internamento de doentes.

Desde o início da pandemia no país, 1.645 pessoas foram internadas em unidades de cuidados intensivos.

Ao contrário da generalidade dos países, a Suécia adotou medidas menos restritivas face à pandemia provocada pelo novo coronavírus.

A estratégia sueca focou-se no isolamento de grupos de risco e no apelo à responsabilidade individual dos cidadãos, não tendo sido ordenado o confinamento da população nem o encerramento de escolas, restaurantes, cafés ou bares.

Segundo o portal da Internet de recolha de dados estatísticos Worldometer, a Suécia regista 301 mortes por milhão de habitantes.

Nos países vizinhos, a relação é de 87 mortos/milhão habitantes na Dinamarca, 46 na Finlândia e 40 na Noruega.

Em Portugal, que tem uma população semelhante à da Suécia, registavam-se até esta quinta-feira 1.105 mortes e 26.715 infetados. Segundo o Worldometer, Portugal registava esta quinta-feira 108 mortes por milhão de habitantes.

ACOMPANHE AQUI AO MINUTO AS INFORMAÇÕES SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19