Coronavírus

Mais 14 mortes e 165 novos casos de Covid-19 em Portugal

Rafael Marchante

O último balanço da DGS.

Especial Coronavírus

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou esta segunda-feira-feira a existência de 1.330 mortes e 30.788 casos de Covid-19 em Portugal.

O número de óbitos subiu, de ontem para hoje, de 1.316 para 1.330, mais 14, enquanto o número de infetados aumentou de 30.623 para 30.788, mais 165, o que representa um aumento de 0,5%.

O número de casos recuperados subiu de 17.549 para 17.822.

Há 531 doentes internados, menos cinco em relação a ontem. 72 encontram-se em Unidades de Cuidados Intensivos, menos seis face a domingo.

No Relatório de Situação divulgado esta segunda-feira, há, desde 1 de janeiro, um total de 311.223 casos suspeitos, dos quais 1.899 aguardam os resultados das análises e 278.536 testes que deram negativo.

A região Norte é a que regista o maior número de casos (16.699) e mortos (744). No Centro há 3.683 casos e 233 óbitos, enquanto que na região de Lisboa e Vale do Tejo registam-se 9.567 casos e 322 vítimas mortais. Seguem-se o Algarve (361 casos e 15 mortos), os Açores (135 casos e 15 mortos), o Alentejo (253 casos e 1 morto) e a Madeira, com 90 casos.

Os casos confirmados:

  • 298 meninos e 287 meninas com menos de 10 anos;
  • 1.003 jovens entre os 10 e os 19 anos;
  • 1.779 homens e 2.178 mulheres entre os 20 e 29 anos;
  • 2.023 homens e 2.549 mulheres entre os 30 e 39 anos;
  • 2.134 homens e 3.051 mulheres entre 40 e os 49 anos;
  • 2.061 homens e 3.084 mulheres entre os 50 e os 59 anos;
  • 1.589 homens e 1.820 mulheres entre os 60 e 69 anos;
  • 1.189 homens e 1.312 mulheres entre os 70 e os 79 anos;
  • 1.439 homens e 2.992 mulheres casos com mais de 80 anos.

No que diz respeito aos óbitos:

  • 1 homem de 29 anos;
  • 9 homens e 6 mulheres entre os 40 e os 49 anos;
  • 28 homens e 13 mulheres entre os 50 e os 59 anos;
  • 76 homens e 42 mulheres entre os 60 e os 69 anos;
  • 151 homens e 107 mulheres entre os 70 e os 79 anos;
  • 384 homens e 513 mulheres com mais de 80 anos.

Os dados da DGS precisam que o concelho de Lisboa é o que regista o maior número de casos de infeção pelo novo coronavírus (2.182), seguido por Vila Nova de Gaia (1.552), Porto (1.347) Matosinhos (1.269), Braga (1.209) e Gondomar (1.077).

"Cada vez mais" improvável segunda grande vaga

A diretora do departamento de Saúde Pública da Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmou hoje que é "cada vez mais" improvável uma segunda grande vaga do novo coronavírus, mas aconselhou muita prudência.

Em entrevista à rádio catalã RAC-1, Maria Neira indicou que os modelos de previsão com que a OMS trabalha "avançam muitas possibilidades, desde novos surtos pontuais a uma nova vaga importante, mas esta última possibilidade é cada vez mais de descartar".

Pilar Olivares

Diabéticos infetados devem controlar a doença

Investigadores do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde (i3S) alertaram hoje para a necessidade dos diabéticos com Covid-19 "controlarem corretamente" a doença, defendendo que, se tal não acontecer, o "risco" de multiplicação do vírus é "acrescido".

Em comunicado, o instituto da Universidade do Porto esclarece que as recomendações dos investigadores surgem no âmbito de um artigo de revisão sobre os efeitos do novo coronavírus em doentes com a diabetes.

Nam Y. Huh

Veja também: