Coronavírus

OMS alerta que o pior da pandemia "ainda está por vir"

FRANCIS MASCARENHAS

Organização vai enviar uma equipa para a China para perceber como surgiu o vírus.

Especial Coronavírus

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde afirmou esta segunda-feira que "o pior ainda está por vir" em relação à covid-19, apontando a politização da pandemia como um fator de divisão aproveitado por um vírus "rápido e assassino".

No dia em que se assinalam seis meses desde que a OMS recebeu os primeiros relatos sobre casos de pneumonia inexplicados na China, Tedros Ghebreyesus afirmou que "a realidade é que isto ainda está longe de acabar".

"Globalmente, a pandemia está a acelerar", ultrapassadas as barreiras de 10 milhões de casos e 500 mil mortos, indicou.

Tratando-se de um vírus "rápido e assassino", é preciso "evitar as divisões" porque "quaisquer diferenças podem ser exploradas" pelo novo coronavírus, que surgiu em Wuhan, na China, onde a OMS vai enviar "na próxima semana" uma equipa para "compreender como começou e o que se pode fazer no futuro" para o mundo se preparar para lidar com ele.

Portugal com mais 4 mortes e 266 casos de Covid-19

A Direção-Geral da Saúde anunciou esta segunda-feira a existência de 1.568 mortes e 41.912 casos de Covid-19 em Portugal desde o início da pandemia.

O número de óbitos subiu, de ontem para hoje, de 1.564 para 1.568, mais 4 em relação a ontem, enquanto o número de infetados aumentou de 41.646 para 41.912, mais 266. Há 489 doentes internados, 71 encontram-se em Unidades de Cuidados Intensivos.

O número de casos recuperados subiu de 27.066 para 27.205, mais 139.

Europa é o continente mais afetado pela Covid-19

A Europa continua a ser fustigada pela pandemia. Há mais de 2,6 milhões de casos confirmados de infeção.

Bérgamo, uma das províncias mais afetadas pela pandemia, homenagou este domingo as milhares de vítimas de covid-19 no país. Nas Astúrias, as notícias são animadoras. A comunidade espanhola não regista casos de infeção há 14 dias.

Casos de Covid-19 na Índia ultrapassaram o meio milhão

Só na Índia já há mais de meio milhão de infetados. E os números não param de aumentar. No último balanço oficial, as autoridades de Nova Deli registaram quase 20 mil novos casos, o valor mais alto, num só dia, desde que começou a pandemia.