Coronavírus

Costa quer mais Simplex porque o país "não suporta" novo confinamento

Costa quer mais Simplex porque o país "não suporta" novo confinamento

Ana Geraldes

Ana Geraldes

Jornalista

Primeiro-ministro, 10 ministros e secretários de Estado lançaram novo programa para 2020 e 2021.

Especial Coronavírus

A pandemia veio pôr à prova os serviços digitais do Estado. Com o encerramento de muitos balcões de atendimento da administração pública e das escolas, foi preciso adotar soluções alternativas que António Costa considera que, "se há dois anos" lhe tivesse sido apresentada num qualquer estudo "num power point", ninguém diria que em meses seria possível implementar.

Esta é a visão do primeiro-ministro que aproveitou o lançamento do novo programa Simplex para contar a experiência que teve em dois serviços distintos para fazer o mesmo processo "num demorou 5 minutos", noutro e só com a ajuda dos filhos, conseguiu "ao fim de 3 horas".

Quer com isto dizer que há que reduzir a desigualdade na eficiência dos vários ministérios - segundo Costa o das Finanças é o mais eficiente de todos - e garantir uma maior acessibilidade seja para cidadãos seja para empresas.

Porque a pandemia também veio mostrar que "não podemos voltar a repetir o confinamento que tivemos, que tivemos que impor durante o estado de emergência e nas semanas seguintes, porque a sociedade: as famílias, as pessoas não suportam passarmos de novo pelo mesmo".

E a adaptação, segundo o Primeiro-ministro, não tem que ser feita "agora".

António Costa diz que é preciso acelerar as soluções digitais e vê mesmo esta como uma "oportunidade histórica" para o fazer, até porque há fundos europeus que podem ser usados para desenvolver esta área.

O Simplex que foi apresentado esta quarta-feira é para 2020 e 2021, prometendo 158 medidas, no primeiro programa lançado pela ministra Alexandra Leitão, com a pasta da Modernização do Estado e da Administração Pública, numa sessão que contou com a presença de 10 ministros e secretários de Estado no Pavilhão do Conhecimento em Lisboa.