Coronavírus

Surto de Covid-19 em criação de visons em Espanha. Quase 100 mil vão ser abatidos

Fabian Bimmer

Aumentam as suspeitas de que este animal possam transmitir o vírus para humanos.

Saiba mais...

Perto de 100 mil visons, de uma quinta da província de Aragão, em Espanha, vão ser abatidos depois de muitos dos animais terem testado positivo para o novo coronavírus.

O surto foi detetado após a esposa do dono da quinta testar positivo em maio. Desde então seis funcionários e o dono da fazenda também ficaram infetados com a Covid-19, o que obrigou as autoridades de saúde da região a monitorizar a criação.

Todos os animais foram testados no dia 13 de julho

Segundo a BBC, as autoridades de saúde ordenaram o abate de 92.700 visons, uma vez que 87% dos animais eram portadores do vírus. No entanto, será disponibilizada uma verba para compensar as perdas financeiras da fazenda.

Joaquin Olona, ministro da Agricultura da província espanhola, garantiu que a decisão foi tomada para "evitar o risco de contagio", tendo sublinhado que não era clara a "possibilidade de transmissão entre os animais e humanos".

OMS analisa possíveis casos de infeção por Covid-19 do animal para o homem

Após surgirem dois funcionários infetados numa exploração de visons na Holanda, a Organização Mundial de Saúde admitiu que estes poderiam ser os primeiros casos do novo coronavírus dos animais para o homem.

A OMS adiantou ainda que continua a "recolher e examinar outros dados para compreender se os animais, e os animais de companhia, podem propagar a doença".

Também as autoridades holandesas ordenaram o abate de "mais de 10 mil" visons em unidades que fazem criação destes pequenos mamíferos, após suspeita de transmissão do novo coronavírus a pessoas.

Processo de abate de visons numa fábrica na Holanda.

Processo de abate de visons numa fábrica na Holanda.

Piroschka Van De Wouw

Vison ou marta é a designação comum a várias espécies de mamíferos mustelídeos, que se assemelham às doninhas da América do Norte.

A comercialização de peles é um dos principais motivos da sua criação.